Seriando: Os 13 Porquês



O que leva uma pessoa a se suicidar? E o que levou Hannah Baker a fazer isso? Ela teve treze motivos. Treze porquês! Esses motivos foram gravados em sete fitas cassete, que foram enviadas para as pessoas que, de alguma forma, contribuíram para que ela cometesse suicídio. 
Essa é a trama da nova série original da
Netflix. Todos os 13 episódios foram lançados na plataforma de streaming na última sexta-feira, 31 de Março. Com cerca de 50 minutos cada episódio, a série é uma adaptação do livro de mesmo nome, do autor Jay Asher

Mesmo Hannah Baker sendo a principal em toda a trama, ela divide o protagonismo com Clay Jensen, umas das pessoas que está na lista para receber as fitas. Durante toda a série vamos escutando as fitas juntos com o Clay, e vamos sentindo tudo o que ele sente. Apesar do foco ser nele, também temos pontos de vista das outras pessoas que estão presentes na lista de Hannah, o que enriquece muito a história.

É claro que cada um reage de forma diferente ao ouvir as fitas e descobrir o porquê de estar naquela lista, e também descobrir o que seus amigos fizeram para Hannah. E apesar de alguns dos motivos presentes nas fitas parecerem besteira ou "coisa pouca", ao juntarem-se com os outros acabam tornando-se algo enorme, que prejudica a vida de alguém e a leva a não querer mais viver.

A série trata de temas bastante pesados, e apresenta eles de forma bastante aberta. Suicídio, bullying, depressão e machismo são apenas alguns desses temas. Assim que você vai assistindo aos episódios, fica difícil você não se identificar com alguns dos acontecimentos. 

Conforme o tempo passa e o Clay vai avançando nas fitas, vamos ficando mais ansiosos por saber a parte de cada um na história, inclusive a do próprio Clay. Além da curiosidade, acabamos por nos envolver completamente, ao ponto de sentir tudo o que a Hannah está passando, ao ponto de começar a perder a cabeça junto com o Clay com toda a história que está sendo contada. 

Ao término do 13º episódio você não consegue deixar de pensar em suas ações do passado, e você até teme que pode ter sido o porquê de alguém, da mesma maneira que você já pode ter sido uma Hannah. E se, em algum momento, você assediou aquela garota da sua sala, chamou o colega de viadinho, empurrou alguém por achar que ele não está dentro do que você acha normal, apenas pare. Não seja um idiota. Não seja o porquê de alguém!

Por mais que você ache que o que você fala ou faz possa ser algo pequeno, leve em consideração isso: o simples bater de asas de uma borboleta pode provocar um furacão do outro lado do planeta. 

Com uma ótima produção, a série apresenta ótimas jogadas de câmera e montagens de cena. Apresentando muitos flashbacks, a maneira como o passado e o presente se unem torna tudo muito mais interessante de assistir. Exemplos disso são as cenas em que o personagem Clay acaba por entrar dentro da cena que está sendo narrada pela Hannah, através de suas gravações.

Um outro detalhe importante é a palheta de cores, que quando é uma cena do passado, quando Hannah ainda estava viva, as cores são muito mais quentes, transmitindo uma sensação de alegria, ao contrário das cenas no presente, que possuem tons muito mais frios. Isso além de ser algo muito bonito de ser mostrado, também é uma forma de guiar o telespectador entre passado e presente, algo que também é ajudado pelo machucado na teste de Clay.

As atuações também são ótimas, cada ator soube passar muito bem todos os sentimentos dos personagens, as angústias, os arrependimentos, o luto...

Criada pelo Bryan Yorkey, a série tem em seu elenco Dylan Minnette (Clay Jensen), Katherine Langford (Hannah Baker), Kate Walsh (Sra. Baker), Christian Navarro (Tony Padilla), Brandon Flyn (Justin Foley), entre outros. Ela também foi produzida pela atriz e cantora Selena Gomez, e foi dirigida pelo Tom McCarthy nos primeiros episódios.

Comentários

  1. Olá, tudo bem?
    Primeira vez que assisto a uma adaptação melhor que o livro, gostei muito das percepções dos outros personagens na série, pois no livro só temos do Clay e da Hannah.
    Um beijo, e adorei o post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, também achei a série melhor, justamente por expandir mais toda a história. Fico feliz que tenha gostado :)

      Excluir
  2. MELHOR POST DA SÉRIE EVER <3 <3
    Nossa, vocÊ resumiu TUDO o que senti com a série e em como ela me fez pensar. Você termina de assistir e fica com aquilo na cabeça : eu já fui o por quê de alguém? Porque uma coisa simples, de fato, pode provocar um furacão.

    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se é o melhor post da série eu não sei, mas tentei passar tudo o que penso sobre os assuntos e o que achei da série. Obrigado pelo elogio :)

      Excluir
  3. Que postagem maravilhosa gente, essa é uma série que já estou namorando desde que houve o lançamento, com toda certeza vou fazer o download e assistir o quanto antes, ótima postagem.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assista o quanto antes, eu adorei a série :D

      Excluir
  4. Olá,
    Ainda não li a obra e queria fazê-lo antes de assistir a série.
    A premissa é bem interessante e estou curiosa para saber o que levou Hannah a cometer tal ato contra a própria vida. Adorei saber um pouco mais e fiquei animada quando você disse que as atuações foram boas.

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu assisti a série primeiro, aliás eu nem tinha tanto interesse em nenhum dos dois, mas acabei assistindo. Eu, particularmente, achei as atuações bem boas mesmo :)

      Excluir
  5. Fico feliz que você tenha gostado do livro , eu gostei muito dele na época que li, só achei alguns dos motivos que a Hannah fala sem sentido ou fracos demais, claro, eu não passei por essas coisas nem me matei e tal, mas mesmo assim achava fraquinho. Mas foi um livro muito bom mesmo.
    Eu ainda não vi a série mais deu para perceber pela sua opinião que tão boa quanto o livro quero ver se faço maratona destá série este fds .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, como eu disse, algumas coisas podem parecer pequenas, mas no fim acabam não sendo. Assista a série, sim. Garanto que vale a pena :)

      Excluir
  6. Li esse livro em janeiro pra poder assistir a série assim que lançasse, mas acredita que não me empolguei. E a reflexão pontual do enredo foi essa: o poder das palavras, é preciso ponderar e ter cuidado com o que se fala sim.
    Gostei de saber que as cenas foram bem montadas, vou tentar maratonar no fim de semana.

    Até mais.

    ResponderExcluir
  7. Olá, já tenho visto muitos comentários sobre a série, mas ainda não assisti, mas acho que depois desta resenha não tem como não assistir...Amei sua resenha...Bjs

    ResponderExcluir
  8. Estava falando desta série hoje com meu filho e combinando com ele para assistirmos. O livro eu não cheguei a ler, e apesar de ainda querer, não tenho ideia de quando vou fazer isso. Mas a série que ver esta semana ainda, pois os elogios são muitos. Fiquei feliz em saber um pouco mais sobre a produção e atuação dos atores. Espero realmente gostar.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá, estou doida pra ver a série, mas queria conferir o livro primeiro.

    Abraços

    ResponderExcluir

Postar um comentário