Resenha: Soneto Nas Trevas

    Título: Soneto nas Trevas
    Autor: Luiz Antonio Aguiar
    Editora: Edelbra
    Páginas: 151

    Sinopse:


    Um lobisomem que vaga pelos subterrâneos há mais de 300 anos e uma falange que quer caçá-lo a qualquer preço são o fio condutor da história. Ao longo dessa perseguição, vai se revelando ao leitor toda a angústia de Dimitri, a criatura que, embora jamais perdendo a condição humana, vive atormentada por seu lado brutal e incontrolável. E é através de sonetos escritos nas paredes do subterrâneo fétido em que habita, que o lobisomem revela toda a sua dor.


    "Quem sou? Quem sou? Por compaixão, seja lá de quem for que me observe em minhas transformações: quem sou? Bicho? Bicho?"

    O livro foi cedido pela Edelbra Editora, ele é dividido em partes, cada uma representando uma fase da Lua, sendo que o mesmo possui sonetos e partes normais, digamos assim. Seu tema principal são os lobisomens, e durante o livro outras criaturas são citadas, já que existe uma equipe que elimina elas, a Falange.

    "Nem escutamos, quando atacou ali. e deixou nossos operadores reduzidos a tiras. Não tiveram tempo sequer de gritar.


    Algo que não gostei foram os sonetos, escolhi esse livro justamente para ver se iria gostar, mas não. Ou quem sabe foi a mente meio perturbada de um homem quando acaba a transformação. Mas gostei das tarefas que a Falange tinha que fazer, elas eram emocionantes.

    "Na noite seguinte, o Coordenador de Campo V. H. Javert faria de novo o mesmo percurso, reconstituindo cada episódio até o momento em que ficaram ele e a fera frente a frente."

    No começo do livro temos uma pequena introdução sobre algumas coisas que aparecem durante a leitura, é aí que ficamos sabendo o que é a Falange, o que ela faz e quais são algumas de suas regras. Além de sabermos o que são as CMIs. A edição no livro é linda, ele possui várias ilustrações, sendo uma a da capa. As letras são em um tom marrom, que não prejudica a leitura.


NOTA:






    

Comentários

  1. Não aprecio esse gênero de literatura, mas não posso negar a leitura!
    Bjus e obrigada pelas observações a respeito do livro!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário