Resenha: Arthannya

    Título: Arthannya
    Autora: Vera Lúcia Cervi Mattei
    Editora: Dracaena 
    Páginas: 490

    Sinopse:

    LÚCIA SENTIU ALGO MUDAR quando o viu pela primeira vez, despertando em si sentimentos fortes e verdadeiros.
    E sempre quando encontra aqueles olhos cinza, ela sente sendo sugada a dois grandes abismos, como se ele enxergasse muito além do que é permitido, do que é aceitável.
    Quem é ele? E de onde veio?
    Toran leva uma vida cheia de compromissos e responsabilidades. Mas assim que a vê, ela passa a ser sua prioridade.
    Ele tem uma missão a cumprir.
    Ele sabe o que quer e o que veio buscar.
    Toran não recua. Ele avança sem pedir licença.
    E Lúcia? Será que deve largar tudo para embarcar nessa viagem e mergulhar de cabeça nessa imensidão de sensações?
    E o que é pior? Estará disposta a enfrentar um bombardeio em terras desconhecidas? Sabendo que, no meio desse fogo cruzado, ela precisará se resguardar, se impor e, principalmente, sobreviver?


    Minha Opinião:


    
O livro tem uma mistura de romance e ficção. Apesar de ter lido a sinopse inúmeras vezes eu não consegui classificar o livro, a capa dizia uma coisa e a sinopse outra. Comecei a ler e até a página cem era um romance, mas em um momento foi falado em desmaterialização e materialização em outro lugar próximo, daí o livro me chamou uma atenção maior. Mas lá na página cento e cinquenta que deixa claro que é uma ficção, então não parei mais de ler. O livro é muito empolgante e a cada página dá mais vontade de saber o que acontece na próxima. Toran e Lúcia formam um lindo casal *-*. Agora que fui fazer a resenha que percebi que a protagonista tem o nome da autora. Não gostei nem um pouco do Carlos, também, tenho meus motivos. E adorei a Beatriz.


    Edição:

    As folhas são amareladas, e a diagramação é boa de entender, apesar de eu ter encontrado algumas vezes erros, duas palavras juntas, e uma letra maiúscula no meio da palavra, mas nada que impeça a leitura. A capa é super linda, com esse azul e aquela luz no meio, fora a garota atrás e o planeta que revelam um pouco do livro. Os capítulos não são nomeados e sim numerados, sendo do 1 ao 37.

    Trechos:

    "Assim que desligou o telefone, Lúcia resolveu preparar um chá com torradas, já que fazia horas que não comia nada. Mas antes tirou a bateria do seu celular e praticamente arrancou o fio do telefone da tomada. Não queria contato com ninguém."

    "Toran não conseguiu evitar um sorriso ao ouvir suas palavras. Eles sabia que Lúcia estava longe de ser uma pessoa mística ou transcendental. E seu jeito de acreditar apenas no que a ciência explicava e comprovava, acaba deixando-a descrente para muitas coisas.

    "Se estivessem falando sobre mundos imagináveis não teria problema algum. Bruxas, fadas, magos e vampiros viviam até mais do que isso, mas pelo que constava, eles eram apenas personagens de histórias de ficção."


    Nota: 9,0
    

Comentários

  1. Olá Felipe.A sua resenha ficou ótima e só tenho que agradecer por suas palavras.Espero realmente que tenha dessa viagem a lugares distantes.Um grande abço e obrigada.

    ResponderExcluir
  2. Oiee ^^
    Não conhecia esse livro, mas a história não me deixou nem um pouco curiosa *-* mas quem sabe não o leio mais para a frente...
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Livro maravilhoso!!!!!!
    História empolgante... daquelas que dá vontade de ler num dia só!
    Aguardo ansiosa os próximos livros da autora Vera!!
    Abraços,
    Renata

    ResponderExcluir

Postar um comentário