Resenha: O Menino Do Pijama Listrado

    Título: O Menino do Pijama Listrado
    Autor: John Boyne
    Editora: Cia. Das Letras
    Páginas: 186

    Sinopse: 

    Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os judeus.
    Também não faz ideia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito. Na verdade Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga.
    Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. "O Menino do Pijama Listrado" é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência  é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.

    Minha Opinião:

    Bom, eu achei o livro ótimo, até porque fala um pouco da época da perseguição dos judeus, a história dele é muito comovente e fácil de entender, pois não é uma linguagem difícil. Mas eu esperava mais desse livro, mais emoção, e outro ponto que não gostei é que as informações repetiam muito, é falado de algo umas três, quatro vezes no livro. Os lugares dele são muito bem descritos e as características físicas dos personagens também, e é claro que todo mundo tem seu personagem favorito e o menos favorito, no meu caso o meu favorito foi o Pavel, ele nem foi muito comentado no livro mas eu gostei dele, e o menos favorito é o Bruno, o personagem principal, isso mesmo, eu não gostei das atitudes dele, não sei se pela idade ou por falta de coragem, leiam o livro e entenderão.

   
    Edição:

    Esse meu exemplar é edição econômica e as folhas são brancas, mas eu gostei dos títulos de cada capítulo e da fonte das letras também. Quanto a capa, ela é como se fosse um pijama, como dá para ver nas fotos, e ela não tem orelhas. Atrás dele tem comentários de algumas revistas, acho que são revistas, e o número de exemplares vendidos em todo o mundo.

    Trechos:

    "Lá embaixo ele viu a porta do escritório do pai aberta e um grupo de cinco homens de pé do lado de fora, gargalhando e apertando-se as mãos."

    "Pavel parou de descascar as cenouras por um instante e olhou para Bruno do outro lado da mesa, a cabeça baixa, erguendo os olhos, como se estivesse pensando no que responder."

    "Quando Bruno chegou ao final da frase, percebeu que sua voz havia quase emudecido. Estas eram coisas que Shmuel havia de fato lhe contado, mas por alguma razão ele não havia entendido até aquele momento o quanto o amigo devia estar triste por causa delas."

    Nota: 9,0

    Quem leu o post da Maratona Literária sabe que eu to participando e esse foi o primeiro livro que li de todos os 7, e eu escolhi a música tema desse livro que é Amigos Para Sempre. Eu escolhi essa música por conta da amizade do Bruno e do Shmuel, e como no final o Bruno disse que a amizade deles ia ser pra sempre, acho que combina.


   

Comentários

  1. Nossa adorei a resenha.... Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. Bem, eu ganhei esse livro de presente pouco tempo atrás, e ainda não li, mas uma amiga me disse que é ótimo e a outra me disse que foi o único livro em que ela chorou, portanto, deve ser ótimo! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim ele é ótimo, mas não chorei não rsrsrs

      Excluir
  3. Na verdade eu gostei mais do filme do que do livro.
    Eu também não gosto muito do Bruno, ele é muito covarde
    me dá uma raiva quando ele nega que o judeu era amigo dele, mas a gente acaba entendendo que eram apenas crianças.
    Também senti falta de mais profundidade do personagem Pavel, esperava mais.
    Eu adoro mesmo o menininho judeu, para mim ele é o mais interessante e instigante do livro.
    Bju

    http://karinapinheiro.com.br/blog/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É a primeira vez que acho o filme melhor que o livro.

      Excluir
  4. Esse é um dos livros que tenho medo de ler, pois é sobre crianças em sofrimento e eu não gosto desse tipo de filme ou leitura!! Mas gostei da sua resenha!! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, mas o livro não é tão forte, ele é bem tranquilo :D

      Excluir
  5. AMEI o livro, o filme, e com a resenha ficou mais completo ainda..parabens..

    ResponderExcluir

Postar um comentário